Domingo, 27 de Abril de 2008

Ballets de Repertório: 'A Bela Adormecida'

A Bela Adormecida (The Sleeping Beauty)...

É um ballet de três actos, cinco cenas e ainda prólogo.

Compositor: Tchakovsky

História: Marius Petiba e Ivan Vsevolojsky (baseado no conto original de Charles Perrault)

Coreografia: Marius Petiba

Estreia Mundial: 5 de Janeiro de 1890 no Teatro Maryinsky de São Petersburgo, Rússia. Carlota Brianza interpretou a Princesa Aurora; Paul Gerdt, o Príncipe; Marie Petipa, a Fada Lilás; Enrico Cecchetti, Carabosse; Varvara Nikitina, Princesa Florine; Enrico Cecchetti, o Pássaro Azul.

 

Resumo da História:

Este ballet conta a história de uma menina, cujas madrinhas tinham sido as fadas de todo o reino, menos uma, a fada má, que como não foi convidada para o baptizado da pequena Princesa Aurora, se vingou nela, rogando-lhe uma maldição. Para que esta maldição se concretrizasse, a fada má (Carabosse) ofereceu um fuso (objecto pontiagudo) à pequena Aurora, com a intenção de que a princesa se picaria e morreria.

Uma das fadas ainda conseguiu mudar a maldição, fazendo com que a princesa nao moresse, mas sim adormece-se, durante cem anos, despertando apenas com um beijo de um principe.

O tempo passou, e quinze anos depois, na sua festa de aniversário, Carabosse disfarça-se de dama e oferece um fuso a Aurora. A princesa brinca com o objecto, e ecaba por picar-se, desmaiando em seguida, tal como toda a corte.

O tempo passa, o castelo está cercado por ervas e eras, mas 100 anos mais tarde uma fada aparece nos sonhos de um principe, contando-lhe tudo, e ele parte em busca de Aurora.

Durante a viagem, o principe tem  de ultrapassar muitos obstáculos deixado por Carabosse, mas quando chega ao castelo e vê Aurora, beija-a, e ela aos poucos vai acordando. Quando desperta totalmente, eles apaixonam-se logo!

Para além de Aurora, toda a gente no castelo acorda, como se nada se tivesse passado,  o principe pede Aurora em casamento. Ela aceita.

Na sua festa de casamento, aparecem todas as personagens dos contos de fadas, e acontece uma festa muto bonita!

(Para leres todo o libreto desta história clica aqui, vai a Ballets de Repertório, de seguida em 'A Bela Adormecida', e por fim em Libreto).

 

Curiosidades:

Marcou o apogeu da Rússia dos Czares, além de ser o grande sucesso de Tchaikovsky em vida São características especiais da obra as variações muito ricas em técnica, especialmente a da Fada Lilás, que Petipa construiu para sua filha, Marie Mariusovna Petipa.

Outra curiosidade é que a fada do mal, Carabosse, costumava ser apresentada por um homem, provavelmente para ficar mais grosseira e pesada.

 

Amanhã:

  -->Passos básicos: Os quatro (ou cinco) arabesques!

 

P.S.- Beatriz, eu, na escola onde ando, a minha professora mistura um pouco o ballet romantico com o ballet clássico, mas é sem duvida mais clássico!

          Stef, sim o ballet comtemporeneo é muito bonito, mas para quem está habituado desde pequena (como eu) ao clássico, não gosta assim tantop de comtemporâneo.

publicado por Balletomane às 18:48
link do post | comentar | favorito

arquivos

Abril 2008